Review: Under The Lake

13:18 luvdoctorwho 0 Comments


Estamos em uma base subaquática no ano de 2119 onde uma equipe acaba de descobrir uma nave espacial  de origem desconhecida. Eles fazem o que qualquer um faria, levam pra dentro e as coisas começam a ficar estranhas quando após a morte do chefe, fantasmas começam a aparecer. Boooo!

Essa não é a primeira vez que vemos fantasmas em Doctor Who, né? Army of Ghost, The Curse of the Black Spot, Hide, The Unquiet Dead etc e etc. O trabalho nas mãos de Toby Whithouse foi inovar uma história onde o plot central parecia furado e nada ousado. Você com certeza passou alguns segundos pensando na semelhança entre Under the Lake e alguns velhos famosos como “The Impossible Planet,” “The Hungry Earth" entre outros. Muito por que o centro da história é a mesmo. Uma equipe, as vezes cientistas, as vezes soldados, as vezes alienígenas, presos em uma nave, descobrem um grande perigo e estão tentando escapar, quando acabam esbarrando no Doctor. 

Talvez o centro não tenha sido nada inovador e talvez a conclusão semana que vem seja adequada ou não, mas o que importa aqui é que Under the Lake nos proporcionou 45 minutos de um episódio maravilhosamente bem estruturado. 

Peter Capaldi mais uma vez estava maravilhoso, eu não canso de apontar isso, vai estar em todos os reviews mesmo. Não é bom quando o Doctor tem espaço para ser o Doctor? Steven Moffat parece ter ouvido a audiência que estava implorando pra ele usar o brilhantismo que ele tem nas mãos e que foi totalmente desperdiçado na 8° temporada. Adorei quando o Doctor mostrou o papel psíquico e mostrou que ele trabalhava na UNIT, simples, prático, sem nenhum "quem é você" e lembrou bastante do 3rd que podia simplesmente dizer que estava com a UNIT.


"Quem está no comando? Eu preciso saber quem ignorar." 

Clara estava em busca de novas aventuras, tomando a frentezZZzzz e até o Doctor percebeu que ela estava um pouco demais. A regra aqui é básica, quando se viaja com o Doctor, você precisa saber que vai ser ótimo, que vai ser a aventura de uma vida, mas você também precisa saber que é perigoso, pessoas morrem caramba, e talvez foi exatamente isso que o Moffat queria mostrar. Quando tudo está aparentemente muito bem, as coisas acabam dando errado. Estamos cada vez mais perto da saída da Clara e essa cena me fez pensar que vai ser forte e que talvez até quem torceu para ela sair, vá sofrer um pouco.

O gancho para o próximo episódio também não foi lá grande coisa né? Nós sabemos que o Doctor não está morto, mas com certeza estamos ansiosos para saber como ele acabou virando um fantasma e o que está por trás das criaturas que até agora não foram sci-filizadas e são apenas fantasmas. Bom, Under the Lake me deixou ansiosa para o que está por vir no próximo episódio, e é isso o que importa em uma história de duas partes, segurar a atenção de uma audiência que tem que esperar uma semana para descobrir o desfecho.

 Considerações

- Adorei a personagem da Sophie Stone. Sim ela é surda, mas isso não foi mostrado como um fardo durante o episódio, pelo contrário, ela é a líder.



-O Doctor falando com a Tardis "O que está errado? Você não está feliz." me lembrou bastante os episódios do Matt Smith.


- As notas da Clara para o Doctor "I completely understand why it was difficult to not get captured"  "No one is going to get eaten / vaporized / exterminated / upgraded / possessed / mortally wounded / turned to jelly. We'll all get out of this unharmed."


- O Doctor está voltando no tempo e vai conhecer os personagens antes da história de Under the Lake, muito wibbly wobbly e esperamos ver mais dos personagens né.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

O seu comentário faz diferença!