Review - The Rings of Akhsten.

13:51 luvdoctorwho 0 Comments





Eis que outro sábado chegou e para a nossa alegria ele nos trouxe outro episódio de Doctor Who, um episódio que como prometido tinha mais alienígenas que qualquer outro episódio da serie.

O episódio começa com uma viajem do Doctor ao passado, buscando as origens de Clara. Vemos como o pai de Clara quase foi atropelado por causa de uma folha que tapou sua visão, sendo salvo pela mãe de Clara e se apaixonando a primeira vista por ela. (A little bit Father’s Day?)

Continuamos a ver o Doctor observar Clara desde o seu nascimento, passando por sua infância até a morte de sua mãe. Clara aparentemente teve uma vida normal, com problemas e situações normais, e faz o Doctor chegar a uma conclusão:
Ela não é possível!”

Voltando ao presente, Clara espera o Doctor voltar às 07:00, para uma nova aventura.

De todo tempo e espaço, aonde você quer ir? - me diga uma pessoa que não ficaria indecisa com essa pergunta.
Me mostre algo Incrível.”

O Doctor então a leva aos Anéis de Akhaten, um lugar com muita variedade de vida alienígena, e com habitantes muito hospitaleiros. Nos Anéis de Akhaten, tudo o que você quer é comprado com algo Psicometrico, objetos de valor sentimental, psiquicamente impressos com sua história, quanto mais preciosos maior o valor.
Melhor do que usar papeizinhos”

Na sua jornada de descoberta pelo novo lugar, Clara acaba conhecendo Merry Gelejh, a Rainha dos Anos, usada como instrumento da história do povo de Akhaten.

Eu conheço cada poema, cada crônica, cada lenda, cada canção”.

Merry estava assustada pois tinha de cantar uma canção na frente de todos, dedicada ao deus de Akhaten - ou Avô. Clara a ajuda a se acalmar, prometendo que nada de ruim irá lhe acontecer. Acontece que Merry deveria cantar uma canção de ninar para manter o deus adormecido, uma tradição de milhares de anos. Por um descuido a canção é interrompida, e Merry é capturada e levada em direção ao deus.

Você tem que aprender uma coisa ao viajar comigo. Nós nunca fugimos.”

Eles alugam um meio de transporte muito eficiente, dando como pagamento um anel que pertencia a mãe de Clara. Eles acabam chegando ao lugar onde supostamente se encontra o deus adormecido. Merry se preocupa em acordar o deus furioso e faminto, mas Clara e Doctor a convencem que não há mais volta, o deus já estava despertando e agora eles precisam achar outra saída.

Você acabou de nós trancar, com o Monstro comedor de alma?”

Porém eles percebem que a criatura em sua frente não era o deus, era apenas seu despertador, e o verdadeiro deus de Akhaten era o gigantesco sol que orbitavam.
Para proteger Clara, o Doctor a manda levar Merry a um lugar seguro, e esta começa uma nova canção, numa tentativa de acalmar o deus furioso.
O Doctor convence o deus a deixar o povo de Akhaten em paz, pedindo que ele se alimente de sua história, e acaba fazendo um glorioso discurso que com certeza fez muitos Whovians encher os olhos de lágrimas.

Eu escapei da última Grande Guerra do Tempo, Eu assisti a morte
dos Senhores do Tempo, Eu vi o nascimento do Universo
e assisti o tempo esgotar-se, momento após momento,
até não restar nada. Nem tempo nem espaço, somente eu!
Eu andei em universos onde as leis da física eram concebidas pela mente de um homem insano, Eu assisti universos congelarem
e criações queimarem, Eu vi coisas que você não acreditaria. Eu perdi coisas
que você nunca entenderá, E sei de coisas, segredos
que nunca devem ser revelados, conhecimentos que nunca devem ser contados, conhecimentos que fariam deuses parasitas queimarem.
Então vamos lá, pegue tudo!”.

Enquanto o deus de Akhaten estava pronto para se alimenta da história do Senhor do Tempo, Clara aparece para ajudá-lo, trazendo algo de extremo valor sentimental. A folha mais importante do universo, a folha que definiu toda sua históra, a folha impressa com sentimentos de toda uma vida, e de um grande futuro nunca vivido. Tais sentimentos foram demais para o deus parasita, então este cessou sua existência.

Levando Clara de volta para casa, ela questiona o porque do Doctor aparecer em sua juventude, então ele explica que ela lembra alguém querido, alguém que já morreu há muito tempo (e alguém que ainda iria morrer). Clara diz que para isso funcionar, ela não poderá competir com alguém morta, mas ela não faz ideia o quão grande é sua conexão com elas.

>Quando eles se referem ao Avô eles se referem a Múmia, e o 'Monstro' seria o que está dentro do Sol.
Escrito por: Rafael Nicolau.
Revisado e Postado por: Marcela. 
Comentários
0 Comentários